sexta-feira, 3 de abril de 2020

Carta Aberta aos Policiais Penais do Norte de Minas


Em primeiro destacamos que a nossa visão sindical é multidisciplinar, é que a instituição deve gerir para o todo, não para grupos!
Percebemos neste curto tempo de assunção da nova Diretoria, vários ensaios que demonstram compromissos com grupo A ou B, restando em escanteio a representação classista.


Em relação ao indicado Vinicius, para assumir a representação sindical na região norte, pessoalmente não temos nada contra, ao contrário vimos com muito bons olhos o interesse do colega em representar, e buscar melhorias para nossa classe.
Este que vós subscreve juntamente com os delegados sindicais Lucas Martins, Oton Pacheco, Marcio Cleiton, Alexandre Guerreiro, Mateus Talibã, digladiamos muito, principalmente na gestão passada, com intuito de reorganizar à região, uma vez que, nossa área de atuação sofreu forte interferência política de um determinado deputado que promoveu o caos regional e estadual.
Importante destacar que vivemos em um país democrático que deve preservar as boas relações, fato que até o presente momento, ainda não recebemos contato formal para tratar assuntos relativos à sub sede norte ou possível transição.
Percebe falta de conexão, inclusive entre os membros da atual chapa que assumiram o Sindicato, pois cada um fala, sem sintonia.
No que tange as regras estatutárias, que será anexado abaixo, observamos o artigo 7, são direitos do associado.

I- concorrer a cargos de direção ou representação;




Em nossa percepção, concorrer traduz disputar, montar chapas regionais e os filiados escolherem democraticamente sua representação através da manifestação do voto. (Desta forma que assumimos). A situação agrava-se quando à nova diretoria, através de seu presidente indica um colega que se quer é filiado para representação, como se não bastasse à ausência do processo democrático.
Recebemos também áudio de alguém que se intitula como representante sindical, declarando que:  "quem perder vai espernear". Como perder se não houve processo democrático?
Ademais, se por todo exposto este que vos sub escreve estiver errado onde estão os princípios de camaradagem, relações pessoais da atual gestão em ao menos fazer contato telefônico com os representantes sindicais do Norte?
Onde está a razoabilidade em consultar a região, prestigiando aqueles que já se encontram filiados à anos em concorrer para representação sindical? Não seria um desrespeito tal ATITUDE?
Onde está a lógica em indicar colega que se quer é filiado, para representar aqueles que depositam confiança ao SINDASP a anos?
Por todo exposto concluímos INFELIZMENTE que a gestão atual tem compromisso com determinadas pessoas, não classe! Esse discurso de filiação em massa, na prática está promovendo ainda mais divisões.
Pense nisso Prezados, nossa instituição deve ser forte e solida, não volúvel.

ÁUDIO DO VICE-PRESIDENTE DO SINDASP-MG



Nenhum comentário:

Postar um comentário


Os comentários postados pelos leitores deste site correspondem a opinião e são responsabilidade dos respectivos comentaristas leitores e não correspondem, necessariamente, a opinião do autor gestor.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.