domingo, 3 de fevereiro de 2019

Montes-clarense invade espelho de água do congresso

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, carro e atividades ao ar livre

A cidade de Montes Claros voltou a ocupar as manchetes políticas dos principais jornais brasileiros: um ex-agente penitenciário invadiu, na quarta-feira à tarde, o espelho de água do Congresso Nacional, em cena filmada pela imprensa e acabou preso pela Policia Legislativa. Depois foi encaminhado à Delegacia de Polícia em Brasília. Ele estava em Montes Claros até o dia anterior, quando saiu para resolver a situação da sua aposentadoria, quando se envolveu nesse problema. O espelho de água é um sistema de segurança adotado para proteger o Congresso Nacional.
As informações são de que o ex-agente penitenciário estava com uma replica de arma. O homem portando uma arma de brinquedo invadiu o espelho d’água do Congresso Nacional e mobilizou a Polícia Legislativa. A entrada do Salão Branco e as extremidades do espelho d’água foram isoladas por questões de segurança. O montes-clarense reside no bairro Santo Inácio. O Jornal GAZETA tentou contato com ele, ontem à tarde, mas seu celular não atendeu.
No ano passado o montes-clarense Adélio Bispo de Oliveira colocou o nome da cidade nas manchetes nacionais, quando, em julho, atacou o candidato Jair Bolsonaro, do PSL, com uma facada durante ato realizado na cidade de Juiz de Fora. Ele é militante de esquerda e foi preso em flagrante. O seu ato deu uma reação contrária, pois Bolsonaro saiu como vítima e impedido de participar dos comícios e debates, sendo eleito com ampla vantagem de votos. Na segunda-feira passada o presidente Jair Bolsonaro teve que fazer a cirurgia para corrigir os danos causados pela facada de Adélio Bispo.
Desde o ano de 1930 que atitudes de montes-clarenses têm causado impacto na política nacional. No dia 6 de fevereiro de 1930 ocorreu o atentado ao então vice-presidente da República, Fernando Melo Viana, quando ele passava na área central da cidade. Dona Tiburtina Alves foi acusada de comandar o ato. O jornal Globo, da época, divulgou em manchete que esse episódio iniciou o Golpe de 30, que levou Getúlio Vargas à Presidência da República por 15 anos.

FONTE: Eventos Moc

Nenhum comentário:

Postar um comentário


Os comentários postados pelos leitores deste site correspondem a opinião e são responsabilidade dos respectivos comentaristas leitores e não correspondem, necessariamente, a opinião do autor gestor.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.