quarta-feira, 12 de dezembro de 2018

GENERAL DO EXÉRCITO MÁRIO ARAÚJO SERÁ O SECRETÁRIO DE SEGURANÇA NO GOVERNO ZEMA


O governador eleito Romeu Zema (Novo) anunciou na tarde desta quarta-feira (12) o nome de Mario Lucio Alves de Araujo, de 62 anos, para a Secretaria de Segurança Pública. O general de Divisão da reserva do Exército vai comandar a pasta que reúne a Defesa Social e a Administração Prisional. Além da Polícia Militar, os agentes penitenciários e o Corpo de Bombeiros Militares estarão sob o comando do secretário anunciado.
“Estamos trazendo uma pessoa com um currículo admirável na área militar e com a experiência de já ter sido chefe do Estado-Maior e Comandante da 4ª Região Militar em Belo Horizonte”, disse Zema.
Mario concorreu ao cargo de deputado federal em Minas na última eleição pelo PSL, partido do presidente eleito Jair Messias Bolsonaro. Com 20.140 votos, o general não conseguiu se eleger e ficou com a vaga de suplente.
O anúncio de Zema é realizado no mesmo dia em que o governador eleito se reuniu com o futuro ministro da Justiça do governo Bolsonaro, Sergio Moro. Os dois se encontraram em Brasília, durante o Fórum de Governadores, que discutiu, inclusive, a segurança pública nos estados.
“A situação da segurança em vários estados do país é muito preocupante, por isso é importante buscar soluções para o assunto para que todos os brasileiros possam ir e vir com tranquilidade. Muito do que está sendo falado aqui pode funcionar em Minas Gerais, para o bem dos mineiros”, disse Zema em suas redes sociais.

Quem é Mario Araujo?
General é aliado de Bolsonaro (Reprodução/Facebook)
O futuro secretário é mineiro de Montes Claros, no Norte do Estado. O general tem formação de oficial de Infantaria e bacharelado em Ciências Militares pela Academia Militar das Agulhas Negras (AMAN), em Resende (RJ), concluídos em 1977. Possui curso de aperfeiçoamento em Infantaria, mestrado e doutorado em Ciências Militares e curso de Comando e Estado-Maior, no Rio de Janeiro (RJ).

Também tem curso de Política, Estratégia e Alta Administração pela Escola de Alto Comando e Estado-Maior do Exército. No âmbito profissional, o general foi o Comandante da 4ª Região Militar em Belo Horizonte (MG), entre 2014 e 2015.
Foi chefe do Estado-Maior da regional militar mineira entre 2006 e 2007. Como comandante, esteve à frente do 39º Batalhão de Infantaria Leve de Osasco (SP), entre 2001 e 2002, da 23ª Brigada de Infantaria de Selva, em Marabá (PA), de 2008 a 2009, e da Escola de Aperfeiçoamento de Oficiais no Rio de Janeiro (2010-2011).
O militar também atuou na coordenação e controle das tropas na Copa do Mundo do Brasil, em 2014, teve experiência como adido militar brasileiro junto à Embaixada do Brasil no Uruguai, de 2004 a 2005, e foi observador militar na Missão de Verificação de Paz da Organização das Nações Unidas (ONU), em Angola, em 1997.

Nenhum comentário:

Postar um comentário


Os comentários postados pelos leitores deste site correspondem a opinião e são responsabilidade dos respectivos comentaristas leitores e não correspondem, necessariamente, a opinião do autor gestor.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.